Curso - Baixo

Baixo

O curso de baixo elétrico da Escola Música Brasil é completo, personalizado e além de teoria musical e exercícios, o aluno aprenderá vários tipos de técnicas para cada estilo que quiser tocar.

Existem muitas técnicas a serem utilizadas num baixo elétrico, porém são extremamente fundamentais as seguintes:

Pizzicato: Consiste em tocar as cordas com os dedos indicador e médio da mão direita para que as notas digitadas na escala com a mão esquerda possam soar. Essa técnica foi decorrente da influência do contrabaixo acústico, entretanto, foi aperfeiçoada por pesquisadores como Jaco Pastorius e Stanley Clark, fazendo com que se tomasse mais popular e peculiar a sonoridade e linguagem musical atual.

Slap: consiste em bater (martelar) nas cordas com o dedo polegar, para dar a intenção de explosão e puxar as cordas com o dedo indicador, para a intenção de estalo. Essa é a única técnica característica do contrabaixo, ou seja, é a única que foi criada especificamente para ser executada no contrabaixo elétrico. Ela se caracteriza por dar uma intenção percussiva na execução do instrumento e é muito utilizada em estilos como funk e derivados.

A Condução e a Execução são duas das funções mais importantes do contra-baixo dentro da música. O baixo se caracteriza na música com a função de conduzir a harmonia e a rítmica, tornando-se o instrumento chave em uma banda. A condução se dá com a criação de uma linha constituída de notas inter relacionadas com os acordes da harmonia e com uma linha rítmica casada com a percussão. Os norte-americanos denominam esta condução como Groove uma linha que permanece igual a cada acorde ou a um grupo de acordes.